amor

Autoestima é amar-se

Uma das queixas frequentes que ouço das pessoas é de baixa auto-estima. Uma expressão que está na boca do povo, sem que saibamos muito bem o que é e muito menos como elevá-la. Não nascemos com auto-estima, nem alta, nem baixa. Auto-estima é algo que construímos ao longo da vida. “Aprenda a amar a si mesma”, é a recomendação que mais frequentemente acompanha esta queixa.

Mas como? Olhar no espelho e dizer a si mesma “Eu te amo”? Parece simples, mas será eficaz?

A criança como ponto de partida

O ser humano que um humano chega a ser vai se constituindo ao longo da vida humana que ele vive. (Humberto Maturana)

Os Catalisadores do Ser

O amor, a compaixão, a alegria e a equanimidade são considerados, no Budismo Tibetano, os quatro catalisadores incomensuráveis do Ser. Quando deixamos eles fluírem, permeando e orientando nosso modo de estar e agir no mundo, trazem equilíbrio e harmonia para nossas atitudes.

Construindo valor intrínseco

Como você se sente quando aprecia e se delicia com a vida? E quando as coisas chegam a você sem esforço, sem cobrança, sem julgamento?

A criança abandonada e a mãe-lua

Nestes tempos revoltos pelos quais estamos passando, é comum emergir do nosso âmago a criança abandonada, trazendo a sensação de não saber o que fazer da vida. Nossas crenças, habilidades, conhecimento, parecem não funcionar mais e ficamos sem rumo.

Para além da Dualidade

O cosmos é uma totalidade composta de infinitos elementos distintos, intrinsecamente conectados entre si, formando um campo unificado de energia. Como a grande teia da vida, é desta realidade primordial indivisível que emergem todas as coisas, dela se nutrem e a ela retornam, no eterno ciclo do nascer, morrer e renascer.

Sua verdadeira natureza é sem atributos, indefinível, mas onipresente; um continuum eterno de realidade cósmica extremamente sutil, além de qualquer dualidade, ela mesma a origem de todas as polaridades.

Poder expresso com amor e verdade

Os tempos atuais demandam uma nova atitude em todas as nossas relações. E para desenvolver e sustentar esta nova atitude, precisamos ampliar a consciência que temos de nós mesmos, seja na relação conosco, na relação com os outros e na relação com o planeta.

Amor, a suprema energia do universo

“Somos o que fazemos e, no momento em que paramos de fazer alma, somos menos do que poderíamos ser.”(Sardello, Love and the Soul)

Alteridade vs Integridade

Quantas vezes você já teve uma sensação de estranheza em relação a si mesmo? Você fez ou disse algo, que nem parece você? Quem é este Outro/Outra que se manifesta como você? Como explicar ou entender isto?

A vivência no corpo

“Caminhar em equilíbrio, em harmonia e de um modo sagrado requer permanecer no corpo, aceitando seus desconfortos, suas deteriorações, seus desalinhamentos e florescimentos, respeitando-os.” Paula Gunn Allen (poeta, novelista e crítica literária, nativa-americana do povo Laguna Pueblo-Sioux)

Páginas

Subscrever RSS - amor