integridade

O desafio do tempo

A experiência consciente humana está imersa no tempo. Temos noção de ontem, hoje, amanhã, o próximo ano, o mês passado. Temos a sensação de passarmos tempo demais cumprindo obrigações e deixando de lado as coisas que nos dão prazer. Damo-nos conta que estamos envelhecendo e que talvez não dê tempo para realizar nossos sonhos. 

O poder das intenções

Quantas vezes você ouviu como resposta, ao manifestar sua intenção de fazer algo, que ‘de boas intenções o inferno está cheio’? E quem nunca elaborou uma lista de coisas que deseja alcançar a cada novo ano, a maioria das quais vai ficando pelo caminho, para serem incluídas na lista do próximo ano?

Se você é uma das pessoas que realiza as intenções que formula para si mesma, parabéns! Certamente sua vida é plena e realizada.

Propósito, Foco e Intenção

“O coração tem razões que a própria razão desconhece”, já dizia Blaise Pascal, pensador francês do século XVII.

Pense um pouco em você e sua vida. Quantas vezes você fica em dúvida quanto ao que fazer, que atitude tomar, para onde conduzir sua vida? Será que esta dúvida não emerge da separação que fizemos entre coração e razão? Será que nosso coração tem um propósito e nossa razão outro? E neste caso, a quem deveríamos seguir?

Como viver a própria integridade

Recentemente, uma pessoa me perguntou, porque a maioria das pessoas não consegue viver em sua integridade, quando isto é muito mais fácil e prazeroso.

Minha resposta foi que a maioria das pessoas não sabe quem são verdadeiramente. E acho que isto é de fato o que acontece. As pessoas se afastaram de quem são, para se adaptar às demandas do mundo, adotando o que Jung chamou de ‘persona’. E ficaram tão acostumadas com a máscara, que nem se lembram de quem são em essência. Desconfiam, às vezes, mas não se sentem motivadas o suficiente, para arcar com os riscos de ser quem são.

Ser em lugar de fazer

Fazer é o verbo que mais ouço nas interações entre as pessoas. Vivemos imersas em uma cultura que nos exorta a fazer. Quando conhecemos alguém, logo perguntamos: O que você faz? Quando encontramos alguém, perguntamos: O que você fez ontem? No fim de semana? Nas férias?

Temos que fazer alguma coisa com nosso tempo, nossa vida, nossas habilidades, nossos conhecimentos, caso contrário nos sentimos culpadas, preguiçosas, inúteis…

A integridade do Ser

Diante dos fatos noticiados diariamente, mais importante do que se indignar e virar as costas para o mundo, seria cada qual refletir a respeito de seu próprio código moral e rever sua própria conduta, nos mais simples acontecimentos da vida.

Poder expresso com amor e verdade

Os tempos atuais demandam uma nova atitude em todas as nossas relações. E para desenvolver e sustentar esta nova atitude, precisamos ampliar a consciência que temos de nós mesmos, seja na relação conosco, na relação com os outros e na relação com o planeta.

Viver a vida com fé e integridade

""Dar a nós mesmos o que necessitamos e aprender a viver vidas dirigidas por nós próprios requer fé. Precisamos de bastante fé para tocar nossas vidas, e precisamos fazer pelo menos alguma coisa pequenina a cada dia para começar a andar para a frente”, escreve Melody Beattie em Co-Dependência Nunca Mais.

Liberdade, o grande desafio

O grande desafio nestes tempos revoltos tem sido exercer a liberdade de uma forma consciente e amorosa. Costumamos pensar em liberdade como o ato de fazer o que quisermos, na hora em que quisermos, no lugar em que quisermos, sem considerar que habitamos um universo repleto de outros seres que também exercem ou, pelo menos, têm o direito de exercerem sua liberdade. Pessoas que assim agem são aquelas que costumamos chamar de ‘espaçosas’, pois elas não respeitam o espaço do outro. Ocupam o espaço, como se apenas elas existissem no mundo.

A Deusa Tecelã

Dos tempos que se perdem nas brumas, emerge majestosa a Grande Deusa Tecelã, aquela que, assim como faz a aranha até os dias de hoje, produziu do seu ventre os fios que formam a estrutura do universo. Estes mesmos fios que, ao se organizarem e reorganizarem continuamente, formam todos os diferentes elementos que compõem o mundo múltiplo, variado e diverso. Contendo tudo que foi, é e será, sua teia-vida estabelece as relações mútuas que vinculam esta grande variedade de seres no que a Ciência denomina de Campo Unificado de Energia ou Consciência.

Páginas

Subscrever RSS - integridade