contexto

O coração no centro do viver

Como indivíduos, somos uma totalidade composta de outras totalidades menores, os diversos órgãos e instâncias que nos compõem. A totalidade que somos, por sua vez, está inserida em uma totalidade maior como a família, inserida na totalidade da sociedade, inserida na totalidade da cultura, e assim por diante.

Crença e Contexto

O que são crenças? De acordo com o dicionário Houaiss, crença é uma “atitude de quem se persuadiu de algo pelos caracteres de verdade que ali encontrou; [...] disposição meramente subjetiva a considerar algo certo ou verdadeiro, por força do hábito ou da vivacidade das impressões sensíveis”.

Corporificar valor inerente

Costumamos pensar em ‘valor’ como um conceito abstrato, algo mental, que informa as nossas ações. Quando apenas personificamos um valor, ele se torna um personagem em nossa vida, que podemos deixar de lado quando nos for conveniente. Como uma informação que podemos desconsiderar. Para que os meus valores se tornem intrínsecos às minhas ações, preciso senti-los no meu ser físico. Preciso corporificá-los.

A Criatividade e o Mar Escuro da Consciência

“A grande jogada da vida não é saber, mas mergulhar no mistério”, Fred Alan Wolf ”

A consciência é a experiência do experienciar, o conhecimento do conhecer, a sensação do sentir”, escreve Tor Norretranders em The User Illusion, um livro fascinante, em que ele aborda o resultado de pesquisas realizadas nas ultimas décadas e que põem em cheque nossas concepções a respeito da influência que nosso consciente tem em nosso comportamento e em nossa apreensão da vida.

Qual é seu padrão fractal

Toda ação humana acontece em um contexto. Mas geralmente desconsideramos o contexto e nos fixamos no conteúdo, sejam os gestos, as palavras, o tom de voz. Quando desconsideramos o contexto e nos fixamos no conteúdo, deixamos de apreender o verdadeiro significado daquela ação específica, pois é o contexto que a explicita . Ao considerar o contexto de uma atitude, de um pensamento, de um sentimento que expressamos, identificando com a maior precisão possível todos os elementos presentes, podemos reconhecer o impulso mais profundo que nos motivou.

Existe uma quietude

Percebemos muito mais do que temos consciência. Então, qual é a diferença entre perceber e estar consciente?

Vivemos sempre em um contexto. Somos afetados por uma infinidade de estímulos que estão acontecendo sempre à nossa volta e dentro de nós. Se tivéssemos que reagir conscientemente a todas as informações que nossos órgãos dos sentidos recebem, certamente travaríamos, como faz nosso computador, quando lhe damos coisas demais para fazer.

Subscrever RSS - contexto

Compartilhe este conteúdo