escolha

O próximo passo: da codependência à interdependência

A tão anunciada grande mudança do mundo está a pleno vapor. Mas sua visibilidade requer uma atenção mais sutil ao que acontece à nossa volta, pois não são mudanças óbvias...

Relacionar-se: uma arte a ser aprendida

Por que os homens empacam nos relacionamentos?

Esta é uma das perguntas, frequentemente formuladas pelas mulheres.

Não posso dar uma resposta direta a esta pergunta, por várias razões: (1) não sou homem e, portanto, não posso falar a partir da própria experiência; (2) não sei se todos os homens empacam e (3) mesmo que seja assim, é provável que cada um o faça por motivos muito particulares. No universo humano, cada pessoa tem suas razões próprias, embasadas em uma história de vida e um contexto único.

O poder das intenções

Quantas vezes você ouviu como resposta, ao manifestar sua intenção de fazer algo, que ‘de boas intenções o inferno está cheio’? E quem nunca elaborou uma lista de coisas que deseja alcançar a cada novo ano, a maioria das quais vai ficando pelo caminho, para serem incluídas na lista do próximo ano?

Se você é uma das pessoas que realiza as intenções que formula para si mesma, parabéns! Certamente sua vida é plena e realizada.

Mobilizar nossa vontade, sem fazer força

Muitas vezes confundimos o impulso enquanto desejo imaginado com a força motriz que impulsiona para a ação. Dizemos que estamos com ‘vontade’ de alguma coisa, quando o que sentimos é um desejo.

A vontade, como aspecto distinto, é a capacidade de me autodeterminar, de me autogovernar. É a força que me impulsiona a realizar os meus desejos. E como a força que está por trás da ação realizada com conhecimento e objetivo, ela é a expressão do meu poder.

Viver sem saber

O que nos torna todos um é o amor incondicional, a energia que mantém o universo coeso.

É muito bom sentir amor incondicional, o desafio é senti-lo o tempo todo, pelo simples fato dele pertencer à dimensão espiritual.

A vivência no corpo

“Caminhar em equilíbrio, em harmonia e de um modo sagrado requer permanecer no corpo, aceitando seus desconfortos, suas deteriorações, seus desalinhamentos e florescimentos, respeitando-os.” Paula Gunn Allen (poeta, novelista e crítica literária, nativa-americana do povo Laguna Pueblo-Sioux)

O impulso para a independência

Qualquer criança tem um forte impulso para a independência. Podemos vê-lo em ação nas suas contínuas tentativas para entender como funciona o corpo recém adquirido, em seu empenho para aprender a andar e a falar. Também o vemos na curiosidade com que exploram tudo ao seu redor e no incessante perguntar a respeito das coisas.

Subscrever RSS - escolha

Compartilhe este conteúdo